Causada pela bactéria chamada Mycobacterium tuberculosis, que pode ser transmitida de pessoa a pessoa por meio da tosse, a tuberculose deve ser prevenida por meio da vacina BCG, aplicada nos recém-nascidos. E para aqueles que não se imunizaram, quando descoberta a tempo, a doença tem cura. O principal sintoma é a tosse por tempo igual ou superior a três semanas.

 

Para essas pessoas, a Secretaria de Saúde, quando diagnosticados os indivíduos doentes, através de baciloscopia ou teste rápido molecular e exame radiológico, ministra diariamente, por um período de seis meses, medicamentos oferecidos pela Farmácia de Todos. Quando adequadamente tratada, o paciente é considerado curado. Mas a chance de ficar novamente doente é igual a de alguém que nunca teve a infecção. 

 

Atualmente, em Mateus Leme foram diagnosticados cinco casos que já estão em tratamento, sendo três na região central, um no Planalto e um em Azurita.

 

A orientação do Ministério da Saúde, repassada pela Unidades de Saúde é praticar a ética da tosse, que é levar o braço à boca quando tossir ou espirrar e deixar ambientes arejados com entrada de luz.