Noticias

Jovem de 14 anos irá representar Minas Gerais em evento paraolímpico do Comitê Olímpico do Brasil (COB)

O atleta de apenas 14 anos, Emanuel Rodrigues Costa, campeão estadual de bocha dos Jogos Escolares de Minas Gerais – JEMG, na modalidade individual / paralímpicas, está representando o estado na etapa nacional realizada em São Paulo, dos dias 21 a 24 de novembro.

Ao todo, mais de 900 atletas de 12 a 17 anos competem nas Paralimpíadas Escolares deste ano.

O atleta, que é aluno da Escola Estadual Justino Ribeiro, é treinado por no programa Viva Esporte/CRAEI.RV, em Betim.

A secretaria de Esporte irá realizar, nesse domingo (26), a final do Torneio Integração de Futebol – categoria de base. O objetivo da prática esportiva é fomentar o esporte de base no município, com competições que alcançam crianças a partir dos 9 anos de idade.

Segundo o secretário de Esporte, Ênio Moreira, “a prática esportiva é fundamental para uma vida com mais saúde. E focado nesse princípio, além de contribuir com a qualidade de vida dos pequenos, o esporte contribui para que as drogas e a violência não alcancem nossos meninos”, disse.

Participam do campeonato equipes da escolinha de esporte da prefeitura, do Santos (Azurita) e do Estrela Mirim.

Final – Ginásio Poliesportivo OSPASA, a partir das 8h.

Nova política de ordenamento urbano na cidade começa a vigorar nos próximos dias

A prefeitura de Mateus Leme sancionou, no dia 10 de março de 2017, a lei 2.774, aprovada pela Câmara Municipal, no intuito de disciplinar o comércio e a prestação de serviços ambulantes nas ruas e avenidas do município, compreendendo todos os distritos da cidade.

A determinação visa contribuir para a proteção do comércio local que é legalizado e ainda pôr fim à informalidade no mercado, licenciando os ambulantes com autorizações do Poder Executivo para o exercício da profissão. Entre as medidas a serem adotadas, estão: não permissão para que os ambulantes se instalem a menos de 50 metros das agências bancárias para que a aglomeração de pessoas não cause riscos em relação à segurança dos clientes que fazem transações nesses locais; não permissão para que os ambulantes fixem suas barracas a menos de 30 metros dos estabelecimentos cuja atividade econômica seja similar à do ambulante; manutenção de toda a documentação relativa à procedência de mercadorias comercializadas, com respectivos comprovantes fiscais; comprometimento de pagamento do espaço público urbano utilizado, a ser fixado pelo Município.

A licença para o funcionamento desses serviços, que foi limitada ao número de 14 comércios ambulantes (10 fixos e quatro móveis), especificará o produto a ser comercializado em gêneros alimentícios, gêneros alimentícios industrializados, bebidas, artigos eletrônicos (CD’s e DVD’s), trabalhos artísticos, trabalhos artesanais, trabalhos manuais e outros – desde que haja prévia autorização dos órgãos competentes. Para aumentar o volume de vendas, o mesmo ambulante poderá combinar até duas espécies de produtos a serem comercializados.

Também em datas comemorativas, todos os ambulantes, não só os licenciados, poderão comercializar produtos relacionados ao evento, cabendo à prefeitura a liberação de licenças provisórias, inclusive àqueles residentes e eleitores em outros municípios, conforme número e critérios de escolha da administração municipal. Ainda, em relação a datas como carnaval e ano novo, entre outras, o Poder Executivo poderá conceder licenças especiais para exploração do espaço público.

Em relação às calçadas ocupadas pelos ambulantes, o limite mínimo para a livre circulação dos transeuntes não poderá ser menor do que um metro.

A lei também estabelece que o comércio ambulante seja exercido por meio de carrocinha, caixa a tiracolo, isopor ou similar, trailer, barraca, motorizado e outro meio definido pela prefeitura. O estacionamento de trailers somente será permitido em todo perímetro urbano, em locais a serem indicados pela administração.

Procedimento para funcionamento em ambientes públicos:

- se apresentar com roupas adequadas à atividade;

- manter limpo o local de trabalho;

-não utilizar buzinas, campainhas ou outros materiais sonoros de propaganda;

- não impedir o fluxo livre de pedestres;

- não comercializar sem autorização;

- não comercializar produtos não estabelecidos pela legislação;

- não comercializar produtos em desacordo com a autorização

- não ocupar área pública por qualquer equipamento fixo ou móvel deferentes dos descritos na lei;

- não comercializar produtos ilícitos;

Em caso de descumprimento das normas estabelecidas, haverá sanções como notificação e apreensão de mercadorias – essas serão entregues mediante comprovação de origem, com apresentação dos documentos fiscais, em prazo máximo de 15 dias. Em se tratando de mercadorias perecíveis, as mesmas serão imediatamente descartadas ou doadas a entidades filantrópicas do município.

Se houver reincidência em relação às penalidades, o ambulante estará sujeito à perda da licença ou do alvará.

A fiscalização ocorrerá de forma periódica ou por meio de denúncias anônimas ou não, nos telefones: 3537-5800 / 3537-5817

O programa Agente Mirim de Trânsito da Concessionária AB Nascentes, em parceria com a Prefeitura de Mateus Leme – por meio da Secretaria de Educação e do Departamento de Trânsito da cidade, certificou estudantes de 7 a 12 anos das escolas municipais Judith de Abreu, Maria Guaraciaba Passos e da particular Coensfa, após conclusão do programa de capacitação em crianças da área de influência do Sistema MG 050, BR 262 e BR 491.

A iniciativa objetivou despertar no aluno o senso de cidadania para que os mesmos pudessem conscientizar os pais sobre um comportamento seguro no trânsito, além de estimular nos pequenos reflexões sobre o papel de cada um na educação no tráfego. A capacitação compreendeu aulas teóricas e práticas sobre as leis de trânsito brasileiras.

Para o diretor de trânsito da Transleme, Luciano da Silva Furtado, “agora as crianças são multiplicadoras para a promoção de um trânsito mais seguro em Mateus Leme. Sem mencionar que elas serão, certamente, motoristas mais prudentes também”. Disse.

Ainda segundo Furtado, “Tanto a Transleme, quanto a Polícia Militar, concedeu aos agentes mirins autonomia em caso de perceber algo que esteja em descumprimento com a legislação de trânsito. Por isso, poderão vir até as autoridades denunciar ou sugestionar. Afinal, são pequenos agentes, agora”, concluiu.

Na formatura que contou com a presença do prefeito Júlio Fares, do sargento Rivelino e do diretor da Transleme, Luciano Furtado, foram entregues certificados e botons às crianças. Para o ano que vem, novas turmas de outras instituições de ensino serão formadas para fazer parte do programa.

O estudante Iuri Aparecido Faria Batista, de apenas 11 anos, recebeu da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB), a medalha de prata pela classificação na 20ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica - considerada uma das maiores competições da educação básica brasileira.

Pontuado com nota 9.8, o aluno do  5º ano estuda na Escola Municipal “Hipólito José de Faria”, localizada no distrito de Sítio Novo, a qual acumula oito medalhas, sendo três de prata e cinco de bronze.

Este ano, todos os alunos do 1º ao 5º ano da instituição de ensino foram inscritos na competição e receberam certificação de participação, juntamente com seus respectivos professores.

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA)

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), desenvolvida pelo Instituto de Física da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), é dividida em três níveis de classificação, sendo o 1º nível representado pelas turmas de 1º ao 3º ano, o 2º nível pelas turmas de 4º e 5º ano, e o 3º nível pelas turmas de 6º ao 9º ano.

Ao todo foram classificados mais de 46 mil medalhistas em todo o território nacional. Dos 660 mil participantes, a Escola Municipal “Hipólito José de Faria” foi, portanto, mais uma vez representada e premiada na competição.

A Prefeitura Municipal de Mateus Leme, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está desenvolvendo o “Gente de Fibra”:  grupo de amparo a pacientes com fibromialgia - doença que já afeta 3% da população brasileira, acometendo, em sua maioria, mulheres, já que a cada 10 pacientes, sete a nove são do sexo feminino.

O diagnóstico da fibromialgia é clínico e até que haja a confirmação da doença, os usuários precisam passar por baterias de exames para descartar outras possíveis enfermidades, como explica a a nutricionista Ana Carolina Ballonas, que é uma das organizadoras do grupo e doutoranda em pesquisas na área de fibromialgia e imunologia da UFMG. “Por ser considerada uma das doenças reumatológicas cujo diagnóstico correto demora a ser realizado, muitas vezes são solicitados exames que são desnecessários, além de também serem prescritos medicamentos sem utilidade, o que onera os custos de saúde”, explica.

Apesar de se tratar de uma enfermidade que não tem cura, há certas providências que tornam possível o usuário conviver com a doença. Entre os tratamentos recomendados, a abordagem nutricional e dos aspectos emocionais têm mostrado bons resultados nessa que é uma enfermidade que onera elevados custos de saúde no tratamento desses usuários.

Fibromialgia

Fibromialgia é uma doença reumatológica cuja característica principal é a dor musculoesquelética difusa crônica. Sua origem não é ainda bem esclarecida, todavia é proposto que haja um distúrbio no processamento da dor associado a outras características secundárias. Além do quadro doloroso, esses usuários costumam queixar-se de fadiga, distúrbios do sono, rigidez matinal, parestesias de extremidades, sensação subjetiva de edema e distúrbios cognitivos.

Objetivos do Gente de Fibra

 - Esclarecer sobre a doença e tirar dúvidas;

- Orientar a importância na mudança de hábitos de vida e sua relação com a melhora dos sintomas;

- Orientar acerca de hábitos nutricionais no cuidado dos sintomas da fibromialgia;

- Trabalhar os aspectos emocionais que geram ansiedade e angústia que interferem no processo da dor;

- Aplicar técnicas de meditação mindfulness  buscando melhora dos sintomas.

O Grupo Gente de Fibra desenvolve esses acompanhamentos a cada 15 dias, com a realização dos encontros na quarta-feira, às 9 horas, na Unidade de Saúde Mental (rua Raimundo Custódio Calixto, 58 -  bairro Santa Bárbara).